Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

25/01/2004

AVALIAÇÃO CONTÍNUA: Como emagrecer a vaca marsupial sem matar os vitelos?

Secção Sol na eira e chuva no nabal
O presidente do Instituto Nacional da Administração, professor Valadares Tavares, deu uma entrevista ao Jornal de Negócios na 6ª feira, que vai ser publicada amanhã 2ª Feira, onde propõe os seguintes objectivos:

* abater 200.000 utentes da vaca marsupial pública, passando o número de funcionários públicos para qualquer coisa entre 500 a 550 mil, número ainda assim astronómico;
* manter o «ponto de honra do Governo (de) não haver despedimentos na Função Pública»;
* mas para fazer isso, «recusa a ideia de não substituir os funcionários públicos que entretanto se vão aposentando»;
* porque «necessitamos de uma Administração Pública com mais competência ... 30% a 40%, nos próximos cinco anos».

Aguardo ansiosamente a leitura integral da entrevista, onde certamente o professor Valadares Tavares nos vai explicar como se realizará esta maravilhosa quadratura do círculo, num horizonte razoável de tempo – por exemplo na altura em que o George W. resolveu que um seu sucessor irá colocar homens (e mulheres, espera-se) em Marte.
Enquanto aguardo, atribuo-lhe 5 chateaubriands à consignação. Se ficar convencido da praticabilidade do milagre troco-os por afonsos e fico eu com os chateaubriands.

Sem comentários: