Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

26/03/2016

Títulos inspirados (56) – «Esganiçadas levam Arroja a tribunal»

Titulou o Jornal de Notícias num artigo em que escreve: «as deputadas do Bloco de Esquerda Catarina Martins, Mariana e Joana Mortágua, Isabel Pires e Sandra Cunha vão ser ouvidas pela Justiça no âmbito de uma queixa feita pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género contra o economista Pedro Arroja, que as apelidou de "esganiçadas"

«A Senhorinha, muito esganiçada, expectorava agudos ais», escreveu Camilo Castelo Branco em «A Brasileira de Prazins» sem imaginar que 134 anos depois uma comissão haveria de se queixar à justiça de um economista que não aprecia a expectoração de agudos ais.

Em vez de se queixar à justiça a comissão para igualdade de género deveria propor uma alteração do Acordo Ortográfico suprimindo o «género» de todos os adjectivos. Ou então propor a adopção do inglês como língua oficial – foi por isso que quando o Guardian escreveu um artigo sobre as «esganiçadas» com um título ainda mais surpreendente do que o do Jornal de Notícias («Women who conquered macho world of Portuguese politics prepare for power») quando se referiu às «esganiçadas» traduziu por «hysterical», resolvendo assim o problema do género.

2 comentários:

Lura do Grilo disse...

Nada como ter imunidade parlamentar para insultar quem lhes apetecer e tentar perseguir com a justiça quem os ofende. Lembro bem de, pelo menos o Louça, usar palavras como "jagunços" em diversas ocasiões.

Anónimo disse...

Bem, agora o Pedro Arroja pode levar o Louçã a sentar o cujo dito no mocho, por lhe ter chamado "azeiteiro"... isto promete...

http://www.dn.pt/portugal/interior/se-elas-sao-esganicadas-ele-e-azeiteiro-4881740.html

neves