Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/03/2016

CASE STUDY: Um imenso Portugal (25)

[Outros imensos Portugais]

Para escapar à justiça que investiga o caso «Lava Jato», que já reuniu uma vasta soma de indícios do seu envolvimento, Lula vai ser ministro do Governo de Dilma Rousseff, uma sua criatura, conseguindo assim o «foro privilegiado», isto é  imunidade política, não podendo continuar ser investigado e julgado pelo juiz Sergio Moro.

Assim, Lula, Dilma Rousseff e os seus cúmplices do PT conseguiram em 13 anos o enorme feito de transformar o Brasil numa República das Bananas, arruinar a economia, levar o Estado à falência e de elevar a corrupção a níveis inimagináveis.

Diz-se que fizeram muito pelo pobres. É falso. Uma parte das verbas destinadas à Bolsa Família e a outros programas sociais ficou nos bolsos dos corruptos e o que chegou aos pobres criou uma cultura de subsídio-dependência e fará mais para os manter na pobreza do que para os tirar de lá.

Entretanto, segundo o jornal «Folha de S. Paulo», que o jornal i cita com o espantoso título «só a classe alta saiu à rua contra Dilma», o perfil dos manifestantes era «de alta renda». Quem imaginaria que só em S. Paulo havia segundo a Polícia Militar 1,4 milhões da classe alta dispostos a manifestar-se... ou 400 mil segundo a DataFolha, ainda assim o suficiente para fazer da manif na avenida Paulista a segunda maior demonstração na história do Brasil a seguir a missa em Copacabana do papa Francisco.

Actualização:

Já depois de publicado este post foram divulgadas escutas de conversas entre Lula e Dilma por ter sido retirado ontem o segredo de justiça pelo juiz Sérgio Moro. Vale a pena ouvi-las aqui. Os últimos vestígios de vergonha foram para o brejo, como dizem os brasileiros.

Sem comentários: