Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/11/2015

Títulos inspirados (50) - São possíveis umas coisas, mas não outras

Dois títulos do DN, sob a batuta de Proença de Carvalho, o Mefistófeles do regime:

«Nobel, professor e ex-atriz porno apontam caminho para a felicidade»

Título anunciando o Fórum do Futuro no Porto em que participam John C. Mather, físico que defende que «o nosso destino é incrível, interessante e fascinante» e mostra que é possível ser um Nobel e ser um lírico, Aaron Ahuvia, especialista em marketing que defende que é possível ser feliz sem dinheiro, e Sasha Grey, actriz porno, que é um exemplo de ser possível ter sexo sem amor.

«Nino e Roland querem casar-se. Mas aos olhos da lei são pai e filho»

Título para um artigo sobre o drama de Nino Espositode 78 e Roland Bosee de 68 anos, dois gays que vivem juntos há 40 anos, que querem casar mas não podem porque o primeiro adoptou e é legalmente pai do segundo, o que mostra que por enquanto não é possível ser marido do filho.

1 comentário:

Anónimo disse...

Durante milénios putas e panascas sempre tiveram cuidado para não se entalarem. Vamos esperar para ver o entalanço, agora.