Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/11/2015

Curtas e grossas (28) – Querem chucha e biberão? Muitos. Nem todos

A semana passada citei João Vieira Pereira, a explicar no Expresso o silêncio dos empresários portugueses face à troika em construção PS-BE-PCP-BE pela adoração do sonho socialista e o gosto pelo colinho do Estado.

Como todas as generalizações, também esta se arriscava a ser injusta para com os empresários que têm pesadelos socialistas e e falta de gosto pelo colinho do Estado. Não serão muitos mas pelo menos são 115, tantos quantos os que assinaram o Manifesto das Empresas Familiares, cuja leitura se recomenda.

Num país em que a cobardia é endémica e a frontalidade é a mais rara das virtudes, devemos valorizar esta iniciativa de gente que já fez e faz mais pelo país do que jamais farão os exércitos de apparatchiks, de políticos de vão-de-escada, de funcionários de partidos, de profissionais do sindicalismo.

Sem comentários: