Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/11/2015

Encalhados numa ruga do contínuo espaço-tempo (52) – Os amanhãs que cantarão no Portugal Novo

Em entrevista ao Público, Marisa Matias, eurodeputada e candidata a PR pelo Bloco de Esquerda, assegura-nos que «há um Portugal novo que está a nascer, não sabemos qual vai ser».

Com 39 anos, Marisa Matias por alturas do PREC seria ainda um embrião. Fosse ela então uma adulta provida de maturidade e lucidez e teria mais obrigação de perceber que, na jangada de pedra com quase 9 séculos não há nenhum Portugal novo para nascer e faz pouca diferença que uns quantos lunáticos esquerdistas chantageiem um governo. No máximo poderão ajudar a mais uma bancarrota - seria a quarta desde que a menina Marisa nasceu - e esse resultado já sabemos qual vai ser.

1 comentário:

Anónimo disse...

Agradeça aos seus pais não a terem abortado.