Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

06/03/2013

Pro memoria (103) – Momentos particularmente penosos a propósito da morte de um caudilho

Percebo que razões diplomáticas possam levar criaturas em lugares públicos a dizer palavras amáveis na ocasião da morte do coronel Hugo Chávez. Nos outros casos, especialmente quando as palavras amáveis se convertem em palavras ridiculamente laudatórias, confesso alguma repugnância e, quando se escreve «Todos somos Chávez», a repugnância é muita.

Sem comentários: