Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/03/2013

O ruído do silêncio da gente honrada no PS é ensurdecedor (67) – cada caso é um caso

Por inúmeras vezes foram citados no (Im)pertinências casos obscuros do saudoso José Sócrates. Porém, creio que nunca aqui referi o caso da Associação Nacional de Farmácias, uma espécie de subcaso Face Oculta. As escutas do amigo Armando Vara com outros amigos evidenciam, entre outras coisas que «o presidente da ANF (João Cordeiro) pressionou Vara a pedir ao amigo José Sócrates que fosse aprovado em Conselho de Ministros uma lei que repusesse a margem de lucro das farmácias em 20%. Uma alteração que veio a acontecer no início de Março de 2010, cinco anos depois de o ex-ministro da Saúde António Correia de Campos ter reduzido para 18,25% a margem de lucro.»

Faz agora mais sentido que o actual líder do PS tenha convidado João Cordeiro para seu candidato à câmara de Cascais.

Sem comentários: