Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

16/02/2012

ARTIGO DEFUNTO: Títulos que são um programa de vida

Num encontro com jornalistas o presidente da Associação Portuguesa de Seguradores explicou que os resultados do mercado segurador português caíram de 414 para 43 milhões no ano passado, devido a imparidades de 528 milhões de euros, das quais metade resultou da dívida grega.

A jornalista do Negócios online poderia ter escolhido um título apropriado para artigo como, por exemplo, «Lucros das seguradoras caiem devido a má gestão financeira». Em vez disso, fez a escolha do costume – um título branqueando os erros de gestão e tirando a responsabilidade de cima do investidor e atirando-a para cima do investimento: «Grécia rouba mais de 250 milhões aos lucros das seguradoras portuguesas».

É grave? Nem por isso. Grave, grave mesmo, é ninguém achar isso grave.

Sem comentários: