Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/11/2010

ESTADO DE SÍTIO: os parceiros de negócio do estado socialista (actualização)

Primeiro foi «Espanha, Espanha, Espanha». Depois foi Rússia e fez-se de Portugal a casa Venezuela. Seguiu-se Angola, mais recentemente Líbia, a seguir o Irão e por último a China que se espera empreste dinheiro ao Estado «social» falido, equilibre as relações comerciais, nos monte às cavalitas para entrar nos PALOP (onde já está há muito - seria preferível aproveitar a boleia deles), coopere com a banca, meta dinheiro no buraco do Millenium bcp e na EDP. Fazendo juz à sua energizante gestão, o energizante Mexia já mandou adaptar a bandeirinha da EDP.


É caso para gritar: fora o FMI, venha o PCC!  E a Coreia do Norte? Quando vamos ter os dois queridos líderes a confraternizar?

[Diferentemente do que se passou com as outras aproximações ao mundo totalitário, aparentemente quase só as empresas do complexo político-empresarial socialista se excitaram com as tretas socráticas. Será mais um sinal?]

Sem comentários: