Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

13/11/2010

Pobres e mal agradecidos

Vão-se ouvindo umas vozes e vão-se vendo uns dedos apontando a Alemanha como a causa das nossas desgraças financeiras, a acrescentar aos especuladores, às agências de rating e a essa coisa tenebrosa dos mercados. Para além de toda a patetice subjacente, de uma enorme inconsciência e da incapacidade de assumir a responsabilidade pelas nossas acções e o nosso destino como povo que essa culpabilização demonstra, no caso da Alemanha, o maior contribuinte líquido da União Europeia e por isso o maior contribuinte para os milhares de milhões de euros que nos últimos 25 anos desbaratamos, mostra ainda uma ingratidão de adolescentes retardados que esperam que os pais lhes continuem a pagar a mesada até aos 30 anos.

Sem comentários: