Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

21/11/2016

Pro memoria (328) - Ainda os hei-de ler a louvarem o Donaldo

Um farol chamado Merkel

Outrora diabolizada por muita gente, a chanceler alemã, Angela Merkel, que anunciou que se recandidata à chefia do Governo alemão, é agora vista como a derradeira esperança para travar a onda nacionalista na Europa, num momento de alta tensão e incerteza. 


Angela Merkel antes de ser farol
Foi assim cum laude e esperança que o Expresso Curto se referiu à Bruxa da Austeridade, à versão moderna de Hitler, que a par das agências de rating e do neoliberalismo foi a grande responsável pelas nossas misérias e sofrimento antes da chegada da redenção pela mão da geringonça. Outrora diabolizada por muita gente, incluindo as gentes que escrevem no Acção Socialista Expresso, é hoje o nosso farol.

2 comentários:

pvnam disse...

É um case-study para a história: a forma como as marionetas da alta finança (capital global) fizeram a campanha anti-Trump.
.
Foi possível constatar que a alta finança (capital global) possui infiltrados por todo o lado... inclusive nos movimentos nacionalistas.
O trabalhinho dos infiltrados nos movimentos nacionalistas é o seguinte:
- eles sabem que são múltiplas as Identidades Autóctones (na Europa, etc) em risco de sobrevivência no planeta... no entanto... eles gostam é de andar ocupados em quezílias/(cortina de fumo) com a esquerdalha... e em simultâneo... BLOQUEAR O ACTIVISMO GLOBAL NECESSÁRIO para enfrentar a ameaça global: aqueles que já se consideram os Donos Disto Tudo (DDT's) - a alta finança (capital global) -... estão apostados em dividir/dissolver as Nações... terraplanar as Identidades... para assim melhor estabelecerem a Nova Ordem Mundial: uma nova ordem a seguir ao caos – uma ordem mercenária (um Neofeudalismo).
.
De facto, É NECESSÁRIO UM ACTIVISMO GLOBAL: leia-se, as múltiplas Identidades Autóctones (no continente europeu e não só) em risco de sobrevivência... devem contactar entre si... e devem manifestarem-se a nível global.
.
.
.
P.S.
Todos diferentes, todos iguais... isto é: todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta (nota: inclusive as de pouco rendimento demográfico... inclusive as economicamente pouco rentáveis).
Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
Pelo legítimo Direito à Sobrevivência das Identidades Autóctones:
-» http://separatismo--50--50.blogspot.com/
{O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO-50 nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados}
.
.
P.S.2.
Já há algum tempo que é perfeitamente perceptível que os Hillários Clinton são uns Nazis-Económicos.
{nota: nazismo não é o ser 'alto e louro', bla bla bla,... mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros}
.
A construção de 'pontes' dos Hillários Clinton: NEGAR O DIREITO DE PROSPERAR AO SEU RITMO!
Para os Hillários Clinton a sobrevivência de Identidades Autóctones é uma coisa que prejudica os mercados... mais, para os Hillários Clinton, quando um povo nativo economicamente pouco rentável é teimoso (isto é, ambiciona prosperar ao seu ritmo, isto é, ambiciona ter o SEU espaço no planeta)... deve levar com um Holocausto Massivo em cima!
[nota: existem muitos Hillários Clinton a viver em territórios de povos nativos que foram alvo de um Holocausto Massivo]

Unknown disse...

A isenta e rigorosa Prostituição Social Portuguesa.
Nunca desilude...