Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

30/04/2015

Nem todos os obamas de Obama fazem felizes os obamófilos: episódio (82) – Um bicho-papão, exagero e intriga, dizem eles que por lá andam

«The White House might be the seat of American and world power, but for the press, it can be a bugaboo of a beat: “All hype and spin.” “Restrictive in every sense of the word.” “Cramped and windowless.” “Locked.” That’s how just four reporters described the job in Politico Magazine’s second annual survey of the White House press corps, with nearly 70 journalists weighing in on what it’s really like to on the presidential beat.»

Foi o que escreveram os jornalistas do Politico sobre as conclusões de um inquérito aos jornalistas acreditados na Casa Branca. Registe-se que apenas 8 em 67 desses jornalistas acham que Obama ficou mais aberto aos mídia no segundo mandato, enquanto 51 em 65 acham que ele (50 em 63 no caso da presidenta Michelle) não gosta dos mídia.

Sem comentários: