Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/04/2015

Chávez & Chávez, Sucessores (29) – A revolução bolivariana subiu a um novo patamar

Venezuela reduz horário de funcionários públicos para poupar eletricidade

«Os funcionários públicos venezuelanos vão passar a trabalhar apenas até à uma da tarde. É uma das medidas anunciadas face aos problemas de fornecimento de energia ocorridos após o aumento do calor.» (Expresso)


Recorde-se que a Venezuela tem as maiores reservas de petróleo e gás natural do mundo e mesmo com toda a incompetência, nepotismo e compadrio que o chávismo introduziu na Petróleos de Venezuela ainda é o 9.º maior produtor mundial.

4 comentários:

Antonio Cristovao disse...

É o que faz falar com passarinhos.
Até a CIA quase que não precisa de fazer nada.

skeptikos disse...

A maioria das reservas de petróleo da Venezuela são de petróleo pesado, um hidrocarboneto que, para ser vendido, precisa ser melhorado com aditivos ou com petróleo leve. Além de que a tecnologia para refinação também parece estar obsoleta. Ora face à falta de dinheiro no país e ao preço a que está o crude nos mercados, é evidente que a Venezuela & refinadoras estarão em maus lençóis.

Anónimo disse...

A realidade ultrapassa sempre a ficção: quem quisesse inventar algo como isto, não tinha imaginação suficiente...

Pertinente disse...

Comentando o comentário de skeptikos:
As características do petróleo venezuelano são as que sempre foram; as cotações do petróleo só começaram a descer há menos de um ano; a falta de divisas e de produtos nas prateleiras tem anos e os problemas da exploração do petróleo começam com a lei de hidrocarbonetos aprovada por Chávez em 2001 e foram potenciados pela Petróleos da Venezuela uma empresa clientelar do chávismo.