Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

11/08/2014

CASE STUDY: Em vez de esperarem por um PQP, por uma briga familiar e pelo supervisor deixem a Gotham tratar do assunto

Segundo as fontes geralmente mal informadas, as fraudes no BES só terão sido conhecidas por Pedro Queiroz Pereira ter brigado com Ricardo Salgado por causa da Semapa e plantado um relatório nas mãos de Carlos Costa, o que junto com a disputa de Ricciard com o seu primo terá obrigado o supervisor a fazer qualquer coisa. Se esta versão é verdadeira para o caso não interessa nada. Só vem a propósito de uma empresa chamada Gotham City Research.

E não, essa empresa Gotham não tem nada a ver com o combate ao crime na cidade com esse nome por Bruce Wayne, fardado ou não de Batman, tipo serviço cívico. A Gotham que me interessa é uma empresa que se move para ganhar dinheiro, investigando indícios de fraude contabilística, confirmando-os, comprando acções da empresa investigada e fazendo short selling geralmente num contexto de subida das cotações (o que exige nervos de aço) e, finalmente, divulgando amplamente o resultado das suas investigações. O resto é previsível: faz o serviço de limpeza e ainda ganha bom dinheiro.

Batman tightens white collar Dick the Salty
O último e mais mediático caso atacado pela Gotham foi o da Gowex, uma multinacional espanhola de WiFi que atingiu o estatuto de vedeta em Espanha e na Europa à custa do talento de aldrabão de Jenaro Garcia que depois de divulgada a investigação da Gotham foi forçado a demitir-se e a reconhecer ter aldrabado as contas dos últimos 4 anos. A Gowex entrou em falência e apresentou um pedido de protecção de credores.

Moral da estória segundo a Economist:

«There have been cases of short-sellers seeking to profit by spreading false alarms, but they probably detect real fraud more often than auditors, regulators and bankers combined. In catching fiddlers while they are still tiddlers, Gotham and its kind are sparing investors Enron-sized nightmares. Nevertheless, market regulators often eye them with suspicion: Spain’s at first reacted to Gotham’s report by investigating its publisher, not Gowex. China has cracked down on shorts, even imprisoning the writer of one negative report

Sem comentários: