Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/05/2014

Chávez & Chávez, Sucessores (20) – Na corrida do salário mínimo contra a inflação quem ganha são as prateleiras vazias

Desde que Chávez apareceu ao herdeiro sob a forma de pajarito, Nicolás Maduro já aumentou cinco vezes o salário mínimo, a última das quais em 30%. Em breve terá que aumentá-lo novamente porque a inflação aproxima-se perigosamente dos 60% anuais.

O aumento dos salários de pouco serve porque as prateleiras das lojas estão vazias pelo efeito duplo da fixação de preços artificiais pelo governo e pela escassez de bens importados por falta divisas.

A Venezuela parece-se cada vez mais com uma Cuba com petróleo e sem os manos Castro.

Sem comentários: