Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

21/05/2014

ACREDITE SE QUISER: E ninguém se ri? (2)

[Uma continuação daqui]

Pouco depois de apresentar os seus 80 compromissos que incluem «dois novos impostos, sobre fundos de investimento e sobre transacções financeiras» (via 4R), na sessão de encerramento da Convenção Novo Rumo (o nome adequado seria «Mais do mesmo») António José Seguro garantiu «fizemos as contas. Não aumentaremos os impostos».

Se António José Seguro não acredita nele próprio não admira que a Goldman Sachs também não e, por isso, antecipa que um governo PS teria uma agenda similar ao actual da coligação PSD-CDS (Económico).

Começo a acreditar que AJS está a ficar à altura do seu antecessor José Sócrates.

Sem comentários: