Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/12/2012

Encalhados numa ruga do contínuo espaço-tempo (4)

Quando Mário Lino e António Mendonça, ex-ministros de José Sócrates, vão nesta altura do campeonato ao parlamento dizer que foi «um erro colossal» abandonar o projecto TGV eles, para além de darem de si próprios a ideia que dão, estão a informar o país em nome do PS que, além de não terem aprendido nada, também não esqueceram nada e na primeira oportunidade retomarão o caminho que nos trouxe até aqui.

Já o caso da Deco que nesta altura do campeonato, depois de 2 décadas da folia dos empréstimos para compra de habitação que nos deixaram 735 mil casas inabitadas, as famílias endividadas aos bancos e estes endividados ao estrangeiro, vem avisar «as famílias para "porem um travão" na contratação de créditos para habitação», é um caso de irremediável atraso.

Sem comentários: