Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

03/12/2012

Bons exemplos (43) – Guterres, pecador se confessa

Não tenho em grande conta o político António Guterres por 3 ordens de razões: preconiza o socialismo e a intervenção estatal na sociedade, tem um estilo adocicado-manipulador e mostrou ser um político pusilânime incapaz de tomar decisões que os mídia não aplaudam. Por isso, não surpreende ser o político mais admirado no país dos songamongas.

Isso não me impede de reconhecer ter o sujeito mostrado alguma honestidade ao assumir em entrevista à RTP a sua quota de responsabilidade por não termos sido «capazes de resituar o país por forma a podermos garantir aos nossos cidadãos melhores níveis de emprego e de bem-estar».

1 comentário:

Anónimo disse...

Completamente de acordo.