Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

27/12/2012

Bons exemplos (46) – O Conselho distanciou-se da bastonada

O Conselho Nacional de Ética e Deontologia Médicas (CNEDM) da Ordem dos Médicos considerou equilibrado o parecer de Setembro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV), que encontrou fundamento ético para a adopção pelo SNS de medidas para conter custos com medicamentos, nomeadamente nos casos de sida, doenças oncológicas e artrite reumatoide, com vista a uma «justa e equilibrada distribuição dos recursos».

A opinião do CNEDM confirmou a visão sensata e equilibrada do CNECV, ignorando as posições socialmente insustentáveis do bastonário que em Setembro aviou uma bastonada classificando de «inadmissível a passagem de um racionamento implícito para um racionamento explícito», como se os recursos fossem ilimitados, mostrando assim partilhar de uma visão perigosamente irresponsável baseada no princípio de que «a vida humana não tem preço».

Sem comentários: