Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/09/2012

SERVIÇO PÚBLICO: O princípio do princípio (9)

[Continuação de (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7) e (8)]

Fonte: Destaque de 10-09, INE
Nos 3 meses terminados em Julho a taxa de cobertura das importações continuou a melhorar e passou de 83,0% em Abril-Junho para 85,7% em Maio-Julho, apesar da redução das importações estar a desacelerar, significando que a melhoria da balança comercial se ficou a dever mais ao aumento das exportações. Assinale-se que a taxa de cobertura intra e extracomunitária foi a mesma graças ao aumento ao crescimento das exportações para fora da União Europeia (designadamente PALOPS). Registe-se também que entre os maiores aumentos das exportações se encontram «Máquinas, outros bens de capital e seus acessórios» (23,2%).

Sem comentários: