Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

22/09/2012

A troika berloquista contra a outra troika

O casal Catarina Martins e João Semedo da troika do Bloco de Esquerda, troika constituída pelo casal e o Padrinho Louçã, vai apresentar à próxima convenção a moção "A esquerda contra a dívida" que institui como prioridade o combate à outra troika (fonte: esquerda.net em papel).

Se houvesse dúvidas, poderíamos concluir que o tele-evangelista se reforma deixando bem entregue a central de fracturas com os seus equívocos habituais, a começar pela solução da liderança pelo casal, apresentada como a solução do século XXI, copiada do casal Aires Rodrigues e Carmelinda Pereira, militantes trotskistas (primos afastados dos trotskistas louçânicos) que em 1976 fundaram e desde então têm liderado o Partido Operário de Unidade Socialista (POUS).

Equívocos a que poderemos acrescentar o seu posicionamento contra a dívida que tem pelo menos oito anos de atraso, quando a dívida pública portuguesa ultrapassou em 2004 o limite de 60% (ó filhos, eu sei que a luta deles não é essa, estou só a ironizar). Ou a sua luta prioritária contra a outra troika que, a ter sucesso, cortaria o único financiamento externo de que dispomos e disporemos nos próximos anos e deixaria o Estado tão venerado por aquelas criaturas sem um cêntimo para pagar os salários dos funcionários públicos, condenando assim à fome a maioria dos militantes e simpatizantes berloquistas.

Sem comentários: