Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/05/2012

Mitos (70) - A esquerdalhada defende os interesses do povo

Para a esquerdalhada o povo é composto por adolescentes retardados e pouco inteligentes e por isso incapazes de discernir o seu próprio interesse e tomar as decisões adequadas. Até aqui muita gente concordará - incluindo este vosso criado, com a adenda que para esse retardamento têm contribuído os talentos da própria esquerdalhada.

A seguir é que a porca torce o rabo, porque o remédio que a esquerdalhada quer administrar até ao fim dos tempos consiste em assaltar e usar o Estado para dar colo a esses presumíveis adolescentes retardados com a inevitável consequência de perpetuar a sua dependência. É aqui que a esquerdalhada perde a nossa companhia.

Exemplos de ontem, a propósito do desconto de 50% da cadeia Pingo Doce:
  • A deputada berloquista Catarina Martins considera «uma atitude provocatória contra os direitos dos trabalhadores, porque utilizaram a crise social para instrumentalizar os consumidores e colocar os trabalhadores da cadeia de supermercados Pingo Doce a trabalhar no dia do Trabalhador, no 1º de Maio»;
  • O eurodeputado (da mesma agremiação?) Rui Tavares considera que «uma cadeia de supermercados decidiu fazer dos portugueses as cobaias de uma lucrativa experiência comercial, boicotando o 1º de Maio. Mas não foi hoje, 1º de Maio, em frente à caixa do Pingo Doce, que começámos a ser mercadoria. Claro, o governo vendeu-nos como mercadoria quando permitiu que estes patrões usassem o Estado como se fosse deles»;
  • A ASAE, uma espécie de braço armado do colectivismo nacional, diz que vai investigar a cadeia Pingo Doce por ter feito o desconto.

Sem comentários: