Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

29/12/2003

DIÁRIO DE BORDO: Como atrair as juventudes ao redil.

Leio nos jornais que a JSD – os yuppies do PSD – estão a atrair prosélitos oferecendo-lhes a opção entre uma cervejola e um chóte de vodca. Um amigo purista da política telefonou-me inflamado: é uma vergonha. O quê? A cervejola? O chóte?, perguntei. Seja o que for, respondeu ele. Não tenho a certeza, disse eu.
A coisa poderia até ser adoptada pelas outras juventudes. A JS podia oferecer um almoço de desagravo com a família Soares, a juventude bloquista um aborto, o JC uma viagem de estudo à Coreia do Norte e, já agora, a JP (não sei se é assim que se chamam os Queques de direita do doutor Portas) um lugar de amarração na marina de Cascais.

Sem comentários: