Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/06/2018

ESTADO DE SÍTIO: Extorsão aos contribuintes europeus, o menor múltiplo comum

«Marcelo destaca sintonia de posições com Costa e Rio sobre fundos europeus»

A extorsão aos contribuintes em geral para sustentar o Estado Sucial - onde a súcia doméstica se aloja - e as suas clientelas permite largos consensos, com reservas quando se chega ao pormaior de quais os contribuintes que vão pagar a festa. Grosso modo, socialistas, comunistas e berloquistas preferem a extorsão aos "privados" para poderem poupar a sua freguesia eleitoral, constituída principalmente por dependentes presentes ou futuros do Estado Sucial.

Onde os consensos não têm reservas é na extorsão dos contribuintes de outros países, encabeçados pela Alemanha que é de longe o maior contribuinte líquido para o orçamento da UE.

Sem comentários: