Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

21/06/2018

E por falar no «futuro colaborador de um governo PS»

«Todos já sabiam, mas têm vergonha de o dizer: Rui Rio não nasceu e não tem jeito para isto. »

Se ainda não tinha reparado, pode ler aqui uma boa explicação.

3 comentários:

Bilder disse...

"Com um poder político fraco,como aquele que actualmente este regime proporciona,não é possível melhorar o país.A crescente perda de governabilidade e o fortalecimento dos interesses corporativos pressupôem que o interesse público é mal defendido.O regime que estamos a viver já tem muito pouco de democrático.O regime está a ir borda abaixo e o que se seguirá pode ser pior do que uma ditadura,a anarquia completa." - Rui Rio na Revista Visão de 27-10-2011

Ricardo disse...

Essa é uma boa citação(a do Bilder),deixo também esta: "O votismo e o parlamentarismo são,em Portugal pelo menos,os agentes mais destrutivos de toda a competência administrativa. Desde 1836 até hoje,toda a história do liberalismo português subsequente à ditadura filosófica de Mousinho da Silveira é a flagrante demonstração da nossa incapacidade governativa dentro de um regime parlamentar.Dessa estagnação do pensamento nacional na esfera governativa nasceu a progressiva corrupção dos caracteres poluídos e dos costumes progressivamente rebaixados,dando em resultado final a podridão profunda em que nos afundamos."

Ramalho Ortigão in As Farpas na República de 1911

Anónimo disse...

Excelentes, por serem apropriadas, citações.
Ramalho Ortigão era bruxo, pela certa.
Rui Rio, pela certa, está visto e ouvisto que não é bruxo.

Aliás, na minha adolescência aprendi como as fadas chamavam às bruxas: 'empata fadas'.

Abraço
eo