Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

10/06/2018

Em vez de nos virem cá incomodar, não poderiam ficar nas vossas terras e mandar-nos o dinheiro e o petróleo?

Parece que houve mais um incêndio nas redes sociais em protesto pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior não ter autorizado o arraial da “sardinha achada” nas Escadinhas da Achada, no bairro do Castelo.

Os indignados queixaram-se do turismo e dos alojamentos locais que, segundo eles, seriam a razão da não autorização da Junta de Freguesia, o que esta garantiu não ser o caso porque as queixas foram de moradores do bairro. Aliás, porque haveriam de queixar-se os turistas ou os donos do alojamentos locais se o arraial só lhes traria animação e negócio, respectivamente?

É provável que os indignados pela expulsão do arraial sejam aparentados aos indignados pela prospecção e eventual extracção de petróleo na costa alentejana que pretendem evitar, deixando essas actividades poluidoras para outros povos.

Apesar de uns e outros indignados se contarem pelas dezenas, vá lá, pelas centenas, a sua multiplicação nos mídia pelo jornalismo de causas (é um dos poucos domínios onde o efeito multiplicador se faz sentir) dá visibilidade a um programa que tem tudo para ser popular: deixem-se lá ficar pelos vossas terras e mandem-nos o dinheiro e o petróleo.

Sem comentários: