Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/07/2015

Lost in translation (246) – «Passos Coelho deve rezar a Deus Nosso Senhor Jesus Cristo», disse ele

Escrevi há dias, a propósito do Dr. Domingues de Azevedo, bastonário dos técnicos oficiais de contas, que ele é um tribuno sempre à frente das grandes causas, a apontar novos caminhos e a criticar a governação com uma linguagem colorida, inesperada em quem lida com o deve, o haver e as partidas dobradas. Poderá ter sido um exagero? Parece que não. Ora leia-se mais uma das suas proclamações precisamente na mesma entrevista ao jornal i que foi «desdobrada» como se tratasse de outra:

«Passos Coelho deve rezar a Deus Nosso Senhor Jesus Cristo, se é que ele acredita, se não acredita reze a quem quiser, todos os dias de manhã e à noite para que a Grécia saia da Europa, porque se não sair é evidente que os portugueses vão analisar todos os problemas que enfrentaram e toda a carga fiscal que suportam enquanto os gregos não fizeram nada disso e permanecem na União Europeia. É claro que vão condenar quem tomou estas decisões. A melhor prenda política que Passos Coelho poderá ter é a Grécia não ficar na Europa

Com a invocação a Deus Nosso Senhor Jesus Cristo, lembrou-me o papa Francisco que também parece sofrer da mesma síndrome: fazer o lugar do outro. Se isto continua, ficaremos com um insustentável défice de papas e de técnicos oficiais de contas e um superavit cada vez maior de políticos.

1 comentário:

Anónimo disse...

Pois é... Até dizem que a história dos Papas está a chegar ao fim (ver Profecias).

Sobre os TOCs não há bocas nem Profecias. Diz-me a velhice (a experiência de vida) que bastonário é para ser corrido à bastonada (ver um bom dicionário).

Mas que isto está por um fio, está.

Só neste país de caca estão agendados para este mês 44 festivais de musiquinha. Os preços devem ser os da tabela feita para os papás conseguirem pagar.

Está a fazer muita falta um conflito armado, global. Nem que seja para acabar com esta raça que ofende Deus.

É a ecologia à escala terrestre. O planeta tem vida há mais de 4 biliões de anos, com ciclos de extinção biológica que. até à data, não sabemos nem ver um padrão nem uma causa. 99% das espécies que já existiram, estão extintas.

Salût