Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

05/07/2015

ARTIGO DEFUNTO: A arte do cartoon segundo o jornalismo de referência


Este cartoon do Expresso é um vómito sectário e discriminatório. Não por acaso, António coloca na locomotiva duas carruagens do comboio recoveiro, a pretexto de as humilhar, e deixa de fora a França (et pour cause) - o maior responsável pela «construção europeia» - e uma dezena de países da Europa do Leste que sobreviveram ao colapso do seu saudoso império soviético.

Citando o Malomil, para dizer as coisas de uma forma educada, «é o mesmo que fazer um cartoon racista sobre Obama ou um cartoon sexista sobre Hilary Clinton. Aqui utiliza-se um handicap físico de uma pessoa como motivo de gozo ou pretexto para ironia fácil.»


Sem comentários: