Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

01/04/2014

SERVIÇO PÚBLICO: Serviço público? Qual serviço? Qual público? (2)

Outras dúvidas semelhantes: aqui, ali e acolá.

Se me é permitido, acrescento ainda uma outra dúvida: o programa Voice Portugal, que tem tudo para ser uma âncora de audiências, como dizem os marketeiros a propósito de certas lojas dos shoppings, é aquilo que os prosélitos da RTP consideram serviço público para inducar o povo ignaro e lhe inculcar no bestunto uns rudimentos de cóltura?


1 comentário:

Anónimo disse...

Como se dizia nos anos 1960, o fado é que induca e a bola é que instruca.
E para se ser bom português tinha que se ser do benfica e dar porrada na mulher.