Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

30/01/2014

Nem todos os obamas de Obama fazem felizes os obamófilos: episódio (75) – O estado do Estado da União não é grande coisa

A seguir a «Hope», «Change» e «Yes we can» segue-se «Action» (nos salários e nas poupanças) depois de 5 anos na Casa Branca. Quanto a Guantánamo, que seria encerrada logo após a inauguration, pouco depois já seria no meio do 1.º mandato, após dois anos «it's probably gonna be a while», quatro anos depois os presos seriam transferidos para prisões no EU e no discurso do Estado da Nação espera-se que o Congresso remova os obstáculos.

Por essas (e por outras), não admira que, segundo o relatório da reputada Rasmussen sobre o discurso de Obama, «62% See State of the Union Speech As Just for Show».

Moral da estória (outra vez): é possível enganar todos durante algum tempo, é possível enganar alguns sempre, não é possível enganar todos, toda a vida.

«Just for Show»

Sem comentários: