Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

13/01/2014

Hollande, o sedutor recessivo

Depois da recessão da economia francesa, Hollande provoca depressão à namorada por ter sofrido uma dégradation de primeira-dama para segunda concubina.

5 comentários:

Anónimo disse...

ahahaha, bem visto sob esta perspectiva, mas ela também já não era bem uma primeira dama pois não eram casados. O que não dá pá acreditar é como ele parece tão despreocupado com o colapso da economia francesa.

Anónimo disse...

Ao que parece, Hollande já tinha traído a mulher com com a primeira namorada!

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2538329/Shes-humiliated-upset-As-recovers-hospital-French-public-want-First-Lady-kicked-palace.html

jsp disse...

Lembram-se do René , do "Allo,Allo"?...

Anónimo disse...

Não podemos esquecer que falamos de homens e não de HOMENS.
Em todas as civilizações, em quase todas as espécies, os machos só vão molhar o bico quando as fêmeas querem.
Não há HOMENS santos. Há HOMENS que sabem como se faz, sem ninguém saber, custe a quem custar. Ou, então, sabem gerir a mulherada, mas ao seu gosto.
eao

Anónimo disse...

Lembram-se do René , do "Allo,Allo"?...

Concordo. Acho que os homens latinos são mais propensos à infelididade.

tina