Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/12/2016

DIÁRIO DE BORDO: Senhor, concedei-nos a graça de não termos outros cinco anos de TV Marcelo (23)

Outras preces.

«Rebelo de Sousa, um dos sócios principais da sociedade de advogados SRS Legal (Simmons & Simmons), é irmão do Presidente da República, facto que fonte ligada às negociações sublinhou como sendo naturalmente valorizado pelos investidores chineses.

Curiosamente, a contratação de Rebelo de Sousa ocorre numa altura em que a banca tem estado em destaque na agenda oficial e oficiosa do Presidente da República, que tem tido na CGD uma das suas prioridades.» (jornal i)

Alguém falou em conflito de interesses? Não dei por isso.

«Marcelo Rebelo de Sousa apareceu ontem no Teatro da Cornucópia para uma reunião com a companhia durante a qual perante as câmaras e os jornalistas tentou conseguir um estatuto especial para impedir o fim do grupo fundado por Luís Miguel Cintra. O Presidente chegou a pedi-lo ao ministro da Cultura que inesperadamente apareceu no encontro. Mas se há muito quem queira salvar a Cornucópia, também há quem ache que a Marcelo extravasou os seus poderes ao intervir no caso.» (jornal i)

Alguém falou em peronização do regime? Sim, Helena Matos.

Sem comentários: