Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

21/12/2016

BREIQUINGUE NIUZ: Saiu o tiro pela culatra

Depois de Trump ter ganho a maioria no Colégio Eleitoral, os apoiantes de Clinton, incluindo um pequeno número de fiéis e uma maioria esmagadora de votantes no mal menor, começaram a campanha para pressionar os eleitores republicanos a não votar em Trump. Resultado da votação de ontem no Colégio Eleitoral:


«O candidato republicano venceu sem dificuldades, como se esperava, com 304 votos eleitorais, contra 227 de Clinton. Tendo em conta os resultados do voto popular, o Partido Republicano levou 306 ‘grandes eleitores’ ao Colégio, pelo que apenas dois votaram contra Trump. Já o Partido Democrata levou 232 elementos, tendo havido cinco ‘infiéis’.» (Observador)

1 comentário:

Anónimo disse...

Não só é cá, no jardim plantado por Deus(*).
Há idiotas em todo o mundo.

(*) Deus deixou para o fim este cantinho. E como lhe sobrava tempo, esmerou-se: clima, terreno e culturas, águas, mar e peixes, etc.
Um dos arcanjos protestou: «Senhor, todos as outras terras nada têm que se compare a este jardim».
Resposta divina: «Espera até Eu criar os portugueses».