Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

19/05/2017

CASE STUDY: Trumpologia (18) - Factos alternativos

Mais trumpologia.

A administração Trump (se é que se pode chamar administração ao caos do governo americano gerido pelo tweeter de Trump) baniu a entrada nos Estados Unidos de nacionais de seis países maioritariamente muçulmanos com o alegado propósito de proteger o país do terrorismo. Vários tribunais americanos já se pronunciaram contra a ordem executiva de Trump por o presidente não ter esses poderes e/ou por considerarem que a ordem se fundamenta numa atitude discriminatória e, por isso ilegal, contra o islamismo.

The Economist
Se a ilegalidade por uma ou outra razão é matéria de opinião, a eficácia da ordem executiva para prevenir o terrorismo, considerando os dados do seu historial, é matéria de estatística.  Basta olhar para o diagrama anterior para se perceber que a decisão de Trump se baseia, uma vez mais, em factos alternativos e na recusa esquizofrénica da realidade, um traço que, reconheça-se, o Donald partilha com a secção mais assanhada da esquerdalhada que o vilipendia.

Sem comentários: