Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/08/2016

DIÁRIO DE BORDO: Senhor, concedei-nos a graça de não termos outros cinco anos de TV Marcelo (14)

Outras preces.

Devemos invejar o Japão, não por terem um PIB per capita PPP 40% superior ao português – afinal conseguem isso em parte à custa de serem vítimas do karoshi, mas apenas pelo facto prosaico do seu imperador Akihito só fazer declarações quando tem alguma coisa a comunicar. Desde 1989 só o fez duas vezes, a segunda para declarar que iria renunciar para se reformar por sentir já não dar conta do recado.

Talvez por isso os japoneses são tão produtivos, imagino. Se o imperador Akihito tomasse o exemplo do nosso presidente dos afectos que em qualquer manhã mais sossegada faz mais declarações do que Akihito em 30 anos, certamente os japoneses só poderiam ouvi-lo à custa de arruinarem a produtividade.

Se os portugueses não forem completamente tontos, as declarações do presidente Marcelo tenderão, gradualmente, a entrarem por um ouvido e saírem por outro, até um dia em que escutarão com muita ansiedade e redobrada atenção apenas os primeiros segundos da sua próxima declaração esperando, em vão (receio), ouvi-lo anunciar que irá seguir o exemplo de Akihito.

1 comentário:

Anónimo disse...

Apesar de há muito tempo o browser anunciar que impertinencias.blogspot.pt/ "connection is not secure" lá arrisco.
Boa malha