Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

27/08/2016

ARTIGO DEFUNTO: A arte de bem titular (9)

Factos:
  • O défice até Julho diminuiu 543 milhões de euros em relação ao mesmo período do ano passado, devido ao aumento maior da receita (2,8%) do que o aumento da despesa (1,3%), em contabilidade pública;
  • As cativações e outros expedientes estão a ser usados para minimizar a despesa em contabilidade pública;
  • As receitas, despesas e défice que interessam para Bruxelas (e para Lisboa, não fosse a manipulação das mentes levada a cabo pela geringonça) são em contabilidade nacional para a qual os expedientes são neutros;
  • A maioria dos impactos resultantes da re-governação da geringonça é no 2.º semestre, por exemplo IVA da restauração, reposição de cortes de salários, novas contratações e horas extra para compensar a redução do horário para 35h, etc. (*)
Leiam-se, à luz destes factos, os títulos de alguns jornais:
  • «Défice encolhe mais de 500 milhões mas receita com impostos abranda» - Público
  • «Défice caiu 543 milhões de euros» - Económico
  • «Retenção na despesa mais do que compensa desaire nos impostos» - Diário de Notícias
  • «Marcelo considera "boa notícia" redução do défice orçamental» - Negócios
  • «Défice diminui até Julho» - Jornal i
(*) No «etc.» podemos encontrar uma profusão de receitas sobre-orçamentadas e despesas sub-orçamentadas como, por exemplo, entre as primeiras, a receita do ISP como muito bem se faz notar neste comentário.

1 comentário:

Anónimo disse...

O consumo de combustíveis está a cair em 2016 e no entanto nestas contas que o governo apresentou, o aumento da receita do ISP em relação a 2015 é de 45% (???)
Como é que é possível este milagre? Não vejo ninguém comentar este aumento completamente anormal, por isso devo ser só eu que não percebo.