Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

05/08/2016

A doutrina Somoza na prática política de comunistas e bloquistas

«PCP considera que as viagens do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais pagas pela Galp são uma “atitude criticável”. O Bloco de Esquerda vê a situação como “eticamente reprovável”», citou o Expresso.

O PCP, desde sempre, e o BE, desde que o professor Louçã criou a marca, pediram vezes sem conta, babando-se de indignação, pelos motivos mais triviais, a demissão de todo o bicho careta que passou por qualquer dos governos anteriores ao da geringonça.

Apesar dessa tradição, neste caso de claríssimo conflito de interesses na aceitação pelo SE dos Assuntos Fiscais de uma oferta de uma empresa que tem um diferendo fiscal de 100 milhões, os primeiros entendem que a demissão «é uma decisão do governo» e os segundos subitamente atacados de pudor «não fazem sugestões públicas desse cariz ao Governo» (veja-se aqui a lista de «BE pede demissão…» que o Insurgente inventariou).

É mais um caso prático da doutrina Somozahe may be a son of a bitch, but he's our son of a bitch»).

2 comentários:

Anónimo disse...

Henry Louis Mencken:
The difference between a moral man and a man of honor is that the latter regrets a discreditable act, even when it has worked and he has not been caught.

Anónimo disse...

Como é dia de anos, 10 milhões de euros (convertendo) foi o que custou a ponte sobre o Tejo. Uma fortuna imensa quando comparada com a dívida da petrolífera: 100 milhões de euros.