Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/01/2016

DIÁRIO DE BORDO: À força de querer parecer outro, ele já não deve saber quem é


Ou, se preferirem, «Marcelo é como o Blob, uma massa gelatinosa que absorve tudo à sua volta», como escreveu João Miguel Tavares no Público, a respeito do catavento do regime a quem se aplica «a velha piada de Groucho Marx – “estes são os meus princípios, e se não gostarem… bom, eu tenho outros”».

Ou, ainda, se preferirem, escreveu Henrique Raposo no Expresso, «é a cobardia de quem não gosta ou não sabe discutir ideias. Ou é a cobardia de alguém que não acredita mesmo em nada e que precisa da palmadinha no ombro de toda a gente, É o chamado ecumenismo da cobardia»

1 comentário:

Anónimo disse...

Bom resumo/definição de Henrique Raposo.