Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/01/2015

Ressabiados do regime (13) – Nomeação do ressabiado do ano

É uma nomeação merecida, ainda que in extremis pela influência decisiva de uma entrevista publicada já em 2015 no jornal i:

«A partir dessa rota de colisão, constato e tenho uma fortíssima convicção de que o pior que pode acontecer ao país é o Pedro Passos Coelho ganhar as próximas eleições. Tudo farei para que ele não as ganhe. O meu voto será um voto útil, neste momento, sem grandes convicções, porque qualquer das alternativas que se colocam não preenchem cem por cento as minhas expectativas, embora neste momento esteja relativamente próximo, em termos de voto útil, do Partido Socialista - já o fiz nas eleições para o Parlamento Europeu, também porque tinha uma grande afinidade com Francisco Assis e Maria João Rodrigues.

… tudo menos darmos novamente a vitória a Pedro Passos Coelho. Mas tenho uma ideia ainda vaga sobre as propostas do Partido Socialista


2 comentários:

Antonio Cristovao disse...

oferecido do ano, se fosse a minha nomeação.

JSP disse...

"Da Dor de Corno como uma das Belas-Artes...