Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

08/01/2015

CAMINHO PARA A SERVIDÃO: A resposta politicamente correcta à barbaridade


1 comentário:

Anónimo disse...

E estes do 'politicamente correcto' — e que não sois vós — o que berraram quando Bento XVI lembrou o Imperador Paleólogo!
E o modo que já há um milénio os 'arábes que subiam às arvóres' para dar cabo dos infiéis, contra o prescrito no Corão.
Sinceramente, vale a pena estudar o Corão. Como livro sagrado merece, e deve ter, todo o respeito que o sagrado exige. Quando se é ateu ou atua, não se perde o respeito pelo sagrado. O sagrado é concebido pelo Homem para estar acima do Homem.
E se não houvesse Deus, não haveria ateus.
eao