Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

02/02/2019

Finalmente, os comunistas estão plenamente integrados na democracia à portuguesa... (a confirmação)

Em retrospectiva: aos marxistas-leninistas-trotskistas-maoistas do BE com o caso Robles seguiram-se os estalinistas do PCP a demonstrarem a plena integração na democracia à portuguesa com o caso do genro do secretário-geral a quem foram adjudicados directamente contratos totalizando mais de 150 mil euros para mudar lâmpadas e arrancar cartazes por uma câmara cujo presidente foi o líder durante doze anos do grupo parlamentar do partido do genro do contratado.


Para o caso de haver dúvidas quanto à plena integração dos comunistas, o Observador desenterrou «uma rede vermelha de adjudicações entre empresas ligadas ao Partido Comunista Português e municípios controlados pelo partido. Vinte e três autarquias e seis outras entidades públicas lideradas pela CDU adjudicaram, desde 2009, contratos de mais de 2 milhões de euros a cinco empresas geridas por militantes do PCP. »

3 comentários:

John Oliveira disse...

E ainda há quem diga que o Comunismo é inviável e só gera pobreza! Para os comunistas funciona!

Anónimo disse...

Portugal tem que tomar cuidado, essa “tecnologia da corrupção” foi a da era lulopetista no Brasil. E muitos dos aliados desses partidos compraram casas e negócios em Portugal. E estão agora se mudando para aí.
Muito cuidado.

Clipping Path Quick disse...

I gotta bookmark this website it seems extremely helpful very useful. Thanks