Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

17/02/2019

Um exemplo clássico do trilema de Žižek

Recordando: o trilema de Žižek, formulado por Slavoj Žižek,  postula a incompatibilidade, sob um regime de constrangimento ideológico como o comunismo, entre as virtudes de honestidade, inteligência e adesão sincera a esse regime. Uso aqui o trilema num sentido mais geral, abrangendo o constrangimento ideológico a que se auto-submetem mentes como a do comunista Eugénio Rosa, actualmente representando o Partido Comunista na ADSE.

Leia-se agora o naco de prosa de Eugénio Rosa a propósito da denúncia dos acordos com a ADSE por parte de vários prestadores privados, incluindo Saúde Cuf, Luz Saúde, Cruz Vermelha e Grupo Lusíadas.

Expresso de 16-02-2019
O facto de em conjunto estes operadores representaram três quartos do volume da facturação total dos operadores privados (ver este excelente trabalho do Observador) não impede o génio Rosa de reduzir o seu impacto a 0,003% dos 1500 prestadores privados. É assim uma coisa parecida como reduzir o impacto do Continente, Pingo Doce e as outras grandes superfícies em hipotéticos acordos de distribuição de produtos alimentares ao peso ínfimo de meia dúzia em relação às dezenas de milhares de mercearias e mini-mercados.

3 comentários:

Anónimo disse...

Excelente Slavoj Žižek!

Camisa disse...

Bem apanhada, realmente falar em 0.003% é OCULTAR E MENTIR DESCARADAMENTE tentando atirar areia para os olhos das pessoas. Os FPs em breve irão perder uma grande mais valia que é a ADSE que ao invés de ser aberta a todos nas mesmas condições vai é desaparecer graças a estes ideólogos da miséria.

Ricardo Amaral disse...

"O mundo actual evolui para o socialismo.O principal obstáculo ao socialismo não é o capitalismo mas sim o comunismo.A futura sociedade socialista não pode ser senão planetária e não se realizará portanto senão à custa do desaparecimento dos Estados-Nação,ou pelo menos da sua subordinação a uma ordem política mundial. Eis as três ideias directrizes deste livro.A questão levantada reside em se saber se os socialistas conseguirão eliminar os dois obstáculos essenciais que impedem a construção de um mundo socialista." fim de citação -In Tentação Totalitária de Jean Revel (livro de 1975 traduzido e editado pela Bertrand em 1976)