Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

07/02/2019

Pro memoria (388) – As vacas do Costa eram gordas e voavam. Três anos depois são magras e estão a despenhar-se


O Costa que fazia voar as vacas gordas em 19 de Maio de 2016:

«Deve haver problemas impossíveis. Tenho tido a sorte de nunca ter encontrado nenhum. (...) Tínhamos vários impossíveis para resolver, desde a empresa na hora ao cartão do cidadão, ao lançamento de todo o projecto Simplex. Um deles dava sempre, como exemplo de coisas impossíveis, vacas com asas. Um belo dia, no aeroporto de Londres, encontrei uma vaca com asas. Pendurada no tecto, voava e tudo. Permitiu-me demonstrar-lhes como até as vacas podem voar!, e não só nos discos dos Pink Floyd.»




O Costa das vacas magras em 6 de Fevereiro de 2019 durante o debate quinzenal, a propósito das reivindicações dos enfermeiros:

«A ideia de que tudo é possível já e ao mesmo tempo é altamente perniciosa e põe em causa a irreversibilidade dos passos que já demos. Não podemos entrar na lógica do agora ou nunca. O país não tem condições.»

1 comentário:

Unknown disse...

Mais uma vez a ululante amnésia daquilo que passa, na paróquia, por "comunicação social" ( tanto impressa como televisiva).
Será mais prostituição comunicacional...