Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

05/02/2019

ACREDITE SE QUISER: Caixa, «um porto seguro para as poupanças dos portugueses»

Relatório de 2016 onde a dupla Macedo e Vilar também se regozija com a recapitalização
de 4,4 mil milhões de euros, «a maior já levada a cabo em Portugal»

Via Insurgente
Quando Macedo e  Vilar escrevem «um porto seguro para as poupanças dos portugueses» podem não estar a fazer ironia. Num certo sentido, a Caixa é um porto para as poupanças dos portugueses que lá estão acostadas. E o porto é seguro em dois sentidos: (1) é seguro que o dinheiro dos sujeitos passivos que lá acoste nunca de lá sairá e (2) é seguro que aos responsáveis por esse dinheiro lá ter acostado nada lhes acontecerá.

1 comentário:

Ricardo disse...

Mas isso não é prioritário(nem sequer lá está o papa Chico na caixa),o que interessa é tirar selfies em bairros "multi-facetados" . Vejamos https://observador.pt/2019/02/05/marcelo-justifica-pose-ao-lado-de-suspeito-quando-contacto-com-os-portugueses-nao-peco-cadastro-criminal/#comment-post-3053544-2210019