Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

04/08/2017

ESTADO DE SÍTIO: Habituem-se (10)

Outros Habituem-se
Expresso Diário
Repetindo-me: admirados? Não sei porquê. Vivemos hoje com menos stress, mais afectos, temos mais férias, trabalhamos menos (os funcionários públicos), mudamos de carro e o Costa não nos manda emigrar e não nos incita a sair da zona de conforto. Que mais quereis?

Em todo o caso, sigamos com atenção o que farão comunistas e bloquistas à medida em que forem perdendo eleitorado para o PS e este se aproximar de uma maioria absoluta. Adivinho que Costa nos seus sonhos mais húmidos deseja a passagem de uns e outros para a oposição, a sua vitimização e subsequente demissão para antecipar eleições legislativas, tentando repetir o milagre de Cavaco. E o que fará Marcelo a quem não interessa nada uma maioria absoluta socialista que lhe tiraria das mãos a trela do governo? Suspeito que, depois das eleições autárquicas, vai haver muita tourada na arena política.

Enquanto isso, a única coisa certa e segura é que caminhamos lenta mas inexoravelmente para um novo resgate, cuja chegada só dependerá da conjuntura internacional. Como disse Warren Buffet no início da crise de 2008, «quando a maré desce é que se vê quem não tem calções» e este governo está a dar o seu melhor para deixar o país, não já de tanga como o deixou Guterres, mas sem cuecas,

Sem comentários: