Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

23/08/2017

DIÁRIO DE BORDO: Diferentes nos fins, iguais nos meios



Dia que o parlamento europeu escolheu para recordar as vítimas do estalinismo e do nazismo, muito bem lembrado por O Insurgente.

Procurei em vão referências ao Black Ribbon Day nos mídia portugueses infestados pelo jornalismo de causas para quem as atrocidades, os genocídios, a tirania, dependem de quem as faz - se forem os nazis (ou os supremacistas brancos, ou os racistas, etc.) são condenáveis; se forem os comunistas, essas atrocidades não existiram, ou foram por uma boa causa, ou foram um "erro".

Sem comentários: