Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

12/08/2017

CASE STUDY: Quando uma utopia encontra um tópos tende a converter-se em distopia

Uns dez anos atrás, os 1.300 habitantes de Von Ormy, um lugarejo no Texas, receando ser absorvido por San Antonio, uma cidade de 1,5 milhões de habitantes em crescimento rápido, com todo o cortejo de impostos, regulamentos e burocracia, iniciaram uma experiência «libertária» inspirada por Art Martinez de Vara, um estudante de direito que convenceu os seus concidadãos a criar «A Pequena Cidade mais Livre do Texas», com uma administração simplificada, com impostos baixos e um governo municipal light inspirada no Tea Party do Texas.

Segundo o projecto de Martinez de Vara, Von Ormy teria impostos sobre o consumo e os impostos sobre a propriedade seriam gradualmente reduzidos até desaparecerem, uma vez que seriam atraídas empresas para a cidade e a economia dispararia. O nanny state seria desmantelado e os cidadãos seriam livres de fazer o que quisessem. Martinez de Vara foi tão convincente que os habitantes de Von Ormy o elegeram mayor em 2008.

Nove anos depois a cidade está completamente falida, a administração municipal simplesmente não funciona, a polícia e os bombeiros e os outros serviços municipais colapsaram e a cidade agoniza endividada e em crise. Para ficar a conhecer a história completa leia «The Rise and Fall of the “Freest Little City in Texas”» no Texas Observer.

Sem comentários: