Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

05/04/2011

CAMINHO PARA A INSOLVÊNCIA: O que nos teria acontecido se não fosse o senhor engenheiro? (3)

[Continuação (1) e (2)]

Por umas contas de merceeiro, cheguei a uns hipotéticos 190 milhões de euros relativamente só aos leilões no 1.º trimestre torrados pelo governo patriótico por não ter negociado um bailout em devido tempo.

Se as contas do Diário Económico estiverem certas, com os leilões previstos para o 2.º trimestre, o custo da propaganda do PS , para evitar o inevitável e recomendável, sobe para 330 milhões de euros, a adicionar aos 190 milhões que estimei para o 1.º trimestre.

Se eu fosse um economista novo situacionista deveria aplicar aos 520 milhões de juros adicionais o multiplicador de (des)investimento que esses economistas costumam aplicar ao dinheiro torrado na despesa pública (a que chamam investimento público) e chegaria a facilmente a uns mil milhões de euros.

Sem comentários: