Our Self: Um blogue desalinhado, desconforme, herético e heterodoxo. Em suma, fora do baralho e (im)pertinente.
Lema: A verdade é como o azeite, precisa de um pouco de vinagre.
Pensamento em curso: «Em Portugal, a liberdade é muito difícil, sobretudo porque não temos liberais. Temos libertinos, demagogos ou ultramontanos de todas as cores, mas pessoas que compreendam a dimensão profunda da liberdade já reparei que há muito poucas.» (António Alçada Baptista, em carta a Marcelo Caetano)

20/02/2005

DIÁRIO DE BORDO: Um voto com xis grande

De que outro modo poderia votar nas reformas para resumir o monopólio do estado às suas funções essenciais, reduzir o seu peso em quase-mercados abertos à concorrência e libertar assim a sociedade civil do peso sufocante do estado criado pelo salazarismo e engordado pelas sucessivas coligações social-colectivistas dos adoradores de Moloch?

[Este Moloch não é fenício, é genuinamente lusitano; não é construído de bronze, é latão do mais rasca; na sua fornalha ardente não são imolados só os nossos filhos, somos também nós, e são aconchegados os utentes da vaca marsupial pública]

Sem comentários: